domingo, maio 13

As Mães e o Cinema

Como não poderiamos ficar de fora, o E Aí, Cinéfilo... também preparou sua homenagem ao dia das mães, montando uma lista de dez filmes onde a presença delas marcu presença e fez a diferença.

Lilly Potter, da saga Harry Potter
Apesar de ser um dos rostos que menos aparece na saga, a presença de Lilly Potter por seu auto-sacrifício marcou presença em toda a série, demonstrando a forma e o tamanho de Lilly por seu filho.


Leigh Anne Touhy, de Um Sonho Possível
Com seu forte instinto maternal, Leigh Anne Touhy resolveu adotar o solitário Michael Oher, um rapaz negro, analfabeto e sem-teto, que ao ser acolhido pela mulher, não apenas teve sua vida mudada, mas também mudou a vida de Leigh e sua família.


Erin Brockovich, de Erin Brockovich - Uma Mulher de Talento
Está ai uma mãe batalhadora e incansável, que não apenas lutou na vida para sustentar os filhos, mas também não descansou quanto de tratou de encontrar a justiça para aqueles que possuiam pouca voz. Uma mulher extravagante e aparentemente vulgar, mas que em suas ações demonstrava ser uma grande pessoa.


Ellen Ripley, da série Alien
Quem acompanhou toda a saga Alien, com certeza não esqueceu a figura da tenente Ellen Ripley segurando uma garotinha indefesa num braço, uma arma na outra e exclamando a frase: "Você não vai tocar nela, sua vadia!". Ripley e seu instinto maternal feroz a fizeram uma das mães mais viscerais do cinema.


Sarah Fitzgerald, de Uma Prova de Amor
O forte e pesado drama da família Fitzgerald, em especial o esforço da mãe Sarah, em utilizar todos os recursos inimagináveis para tentar salvar sua filha da leucemia emocionaram e arrancaram diversas lágrimas do público, graças a jornada de uma mãe batalhadora em busca de salvar a vida de sua filha.


Lynn Sear, de O Sexto Sentido
 A história do garotinho atormentado pela visão de fantasmas marcou o gênero do suspense e ganhou fama como um autêntico clássico. Mas a angústia da mãe do garoto, Lynn Sear, em acompanhar o sofrimento de seu filho sem saber o que realmente o acometia, também foi tão marcante quanto. E a cena final entre mãe e filho, onde acontecem as confissões, está entre uma das mais emocionantes do cinema.


Jules e Nic, de Minhas Mães e Meu Pai
Provavelmente o mais diferenciado da lista, Jules e Nic são um casal de lésbicas que, com os filhos já adolesentes, precisam lidar com o fato de ambos quererem conhecer seu pai biológico (que foi o doador de sêmen), sendo que sua chegada na família acarreta diversos contornos engraçados e dramáticos. Estas mães merecem destaque por seu sendo modernizado e sentido liberal.


Christine Collins, de A Troca
Como não se emocionar coma história verídica de Christine Collins, que após o desaparecimento do filho, começa uma busca incessante em busca do paradeiro do mesmo. Esta merece uma atenção especial devida a força maternal que a guia em busca de respostas, por mais dolorosos que os resultados possam ser.


Sra. Bates, de Psicose
Ao se travestir com as roupas e o visual de sua própria mãe, não foi apenas o nome de Norman Bates que ficou conhecido, mas também o de sua mãe, a Sra. Bates, que apesar de jamais aparecer no filme, possui uma presença forte e vital para a trama do longa. Mãe mais arrepiante que essa, não há.


Beatrixx Kiddo, de Kill Bill
Violenta, feroz e nada piedosa, Beatrixx Kiddo foi uma das mães mais viscerais já vistas pelo cinema. Sedenta por vingança após a suposta morte de sua filha, Kiddo sai numa batalha sangrenta para achar e matar aqueles que a tornaram uma figura trágica. Descontrolada e furiosa, Kiddo marcou a história das protagonistas femininas dos filmes de ação.

8 comentários:

  1. E parece que já começamos a trabalhar hehe,...e a lista ficou bem legal!

    ResponderExcluir
  2. Lynn Sear, de O Sexto Sentido, é uma personagem surpreendente. Adoro Toni Collette em todos seus papéis, mas nesse ela arrebentou.
    Lista bem simpática !

    ResponderExcluir
  3. Ótima lista, também tinha pensado em ERIN BROCOVICH quando postei no Gilberto Cinema, mas UMA PROVA DE AMOR é uma grande lição de amor materno, bem como A TROCA e MINHAS MÃES E MEU PAI. Abraços e apareça mais vezes...

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pela visita e pelo elogio, Gilberto. E sim, com certeza iremos aparecer mais lá pelo seu espaço, e também lhe convidamos a continuar nos visitando também!

    ResponderExcluir
  5. Trocaria algumas mães aí, mas a lista está banaca mesmo!
    Só de pensar que há filmes que somente movem suas engrenagens pela força das mães em defenderem seus filhos, dá um aperto no coração... Beatrixx, I S2 U

    http://iludidos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  6. Bacana a lista. Ripley, Sra. Bates,Erin, Beatrix Kiddo, adoro essas mamães!

    Abs.

    ResponderExcluir
  7. Faltou a Eva Katchadourian de "Precisamos Falar sobre o Kevin".

    ResponderExcluir

Aqui é o seu espaço, pode deixar seu comentário, sugestão ou crítica que logo iremos respondê-lo!